top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

É preciso ter os dois pés atrás com Lucas Lima


Lucas Lima acertou a trave no sofrido, e sofrível, empate com o Santo André. Foi substituído em seguida. Fez duas assistências para gols na vitória por 4 a 0 contra a Lusa. Que, é bom que se lembre, está condenada a ser rebaixada, outra vez, para a Série A-2.

Não custa lembrar que a equipe do Canindé acabou de voltar da A-2.

Dá pena ver a Lusa em campo.

Tem um time muito fraco.

E acabou de trocar de técnico e de diretor de futebol.

Este é o cenário caótico do time que foi goleado impiedosamente pelo Santos.

Goleada que não deveria empolgar ninguém.

Nem o sofrido torcedor do Santos.

Que não aguentava mais ver o seu time lutar para não ser rebaixado.

Ameaça de rebaixamento que rondou o time da Baixada nas últimas duas edições do Paulistão.

Dito isso, é justificável que o torcedor santista se empolgue com as duas assistências de Lucas Lima diante da Lusa.

O meia foi aplaudido ao ser substituído.

Foi tema dos programas esportivos de televisão nas últimas horas. Os elogios são fartos. Já há quem pregue que o Santos deve renovar imediatamente o contrato do jogador.

Ele veio com um vínculo de apenas três meses. Foi uma aposta do clube.

Se for bem, terá o contrato renovado. Se for mal, tchau. Precaução que se justifica pelos antecedentes de Lucas Lima no Santos.

Ele foi ídolo do time.

Mas foi ingrato com o clube, desdenhando de sua grandeza quando assinou contrato com o rival Palmeiras.

Grande parte da torcida não queria a sua volta à Vila Belmiro.

Boa atuação em um jogo e meio, convenhamos, é muito pouco para apagar as besteiras que fez.

Lucas Lima ainda está devendo.

Precisa fazer muito mais para merecer o carinho da torcida e do clube que ele menosprezou.

Wladimir Miranda cobriu duas copas do mundo (90 e 98). Trabalhou nos jornais Gazeta Esportiva, Diário Popular, Jornal da Tarde, Diário do Comércio e também na Agência Estado. Iniciou no jornalismo na Rádio Gazeta. Trabalhou também na TVS, atual SBT. Escreveu dois livros,de grande aceitação no mercado editorial: O artilheiro indomável, as incríveis histórias de Serginho Chulapa e Esconderijos do futebol.

Comments


bottom of page